Cuidados com o recém nascido


Recentemente o Bê completou seu primeiro mês, deixando assim de ser um recém-nascido para ser “promovido” a bebê. Que delícia! É maravilhoso vê-lo se desenvolvendo bem, mas ao mesmo tempo dói o coração ver o quanto passa rápido.

É óbvio que o bebê dessa idade ainda é frágil e inspira cuidados, mas o fato é que ele fica mais forte a cada dia, e é inegável que uma das fases mais difíceis já passou. Pelo menos pra mim, as primeiras semanas foram bem difíceis, e até já comentei em artigos anteriores que a insegurança e o medo de machucar a criança de alguma maneira era angustiante, e o sentimento de culpa nunca me abandonava. Mas isso tudo passou? Não totalmente, mas ao menos agora, vendo que 1 mês se passou e meu filho está bem, estou aprendendo a lidar melhor com a “culpa materna”.

Mas quais são os cuidados a tomar? Como cuidar de um recém nascido? É bem verdade que muitas coisas ainda não tem consenso e até mesmo pediatras podem seguir cartilhas diferentes,mas algumas dicas são regra geral. Veja algumas coisas que me recomendaram nos primeiros dias do Bê, tanto no hospital quanto na consulta pediátrica:

-Primeiro de tudo, a amamentação. O aleitamento materno é fundamental, e se você puder amamentar seu bebê exclusivamente no peito até os seis meses, faça isso. Não é necessário nem mesmo que ele beba água, pois o leite materno é 80 % água.

-Falando em aleitamento materno, uma coisa que eu não sabia era que o leite propriamente dito pode levar alguns dias para descer depois do parto – o meu desceu três dias depois. Em todo o caso, nos primeiros dias seu bebê mama o colostro, que é a primeira secreção que sai do seio materno e é extremamente nutritivo, balanceado e uma espécie de “vacina” para a criança, pois é cheio de anticorpos. Apesar de parecer pouco, ele é o suficiente para o bebê.Ainda na maternidade, perguntei ao enfermeiro se havia alguma maneira de estimular a produção do leite. É muito simples: colocar o bebê pra sugar, e beber bastante água. Nada além disso.

-A melhor maneira de amamentar o bebê é em livre demanda (ou seja, sempre que ele quiser), e existem várias campanhas sobre isso. Tive um pouco de dificuldade no início porque o Bê dormia muito no começo e pouco pedia o mamá, então a médica com que ele fez o teste do pezinho me recomendou nunca deixar passar de três horas – se ele estiver dormindo, acorde e ofereça o peito. Sigo essa regrinha até hoje, mas atualmente é difícil ele deixar passar de três horas, e já está bem gordinho.xD

-Não exagere nas roupas. Temos uma tendência errada a achar que o bebê sente mais frio que nós, e muitas vezes as roupas demais prejudicam mais do que se colocasse de menos. Na primeira consulta do Bê levei um puxão de orelha da pediatra por vesti-lo com muita coisa, e desde então me acostumei a pegar mais leve.

-Os banhos são diários, com água morninha, evitando correntes de ar no local, e de preferência no final da tarde, para que a criança relaxe e durma bem.

-Sobre o coto umbilical, o que me foi recomendado foi fazer a limpeza com cotonete e álcool 70%, após o banho e em todas as trocas de fralda. E NADA de faixas ou qualquer outra coisa apertando o umbigo. O coto umbilical do Bernardo caiu após 11 dias, e o umbiguinho dele já está quase cicatrizado.

Após essa fase de primeiro mês, estamos entrando em fases novas, e vemos as mudanças a cada dia. A aventura nunca acaba, e o amor só aumenta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *