Como fazer a criança voltar a comer bem


Como fazer a criança voltar a comer bem  - Como fazer a criança voltar a comer bem

Não tem como fugir! Mesmo as crianças que iniciaram a introdução alimentar se dando bem com todos os alimentos vão passar por uma fase sem apetite. Algumas crianças passam por essa fase mais cedo, outras um pouco mais velhas, e é muito importante que mamães, papais e responsáveis saibam como fazer a criança voltar a comer bem.

Ainda que não seja passageiro, uma criança que recusa a comida ou a substitui por coisas calóricas e sem valor nutricional pode ter sérios problemas com desnutrição e/ou obesidade. Por isso, o quando antes você retormar boa alimentação do seu filho – ou mesmo mudar os hábitos dele, caso ele nunca tenha se alimentado bem até agora – melhor ainda. A alimentação da primeira infância é imprescindível para formar os hábitos e deixar a saúde dos pequenos a melhor possível.

Está perdida(o)? Veja essas dicas:

Como fazer a criança voltar a comer bem

-Mantenha o ritmo da criança: mesmo nos finais de semana ou nas férias, procure manter a mesma quantidade de refeições, variedade e horários. E mesmo que inclua um doce ou alguma outra guloseima, priorize a comidinha fresca e balanceada.

-Evite distrair a criança com telas e outros recursos enquanto você a alimenta. Engolir não é a principal meta. Para se acostumar com comida de verdade, o pequeno precisa ver, sentir o aroma e o sabor do que está comendo.

-Envolva na escolha dos alimentos, levando-o junto à feira. Mostre também o preparo e deixe-o “ajudar” você, com segurança e de acordo com a idade, é claro.

-Transforme o almoço em família em, de fato, um almoço em família. Sentem à mesa juntos, desliguem a TV, saboreiem o que tem no prato e conversem. Mesmo que seu bebê ainda seja pequeno, o exemplo é poderoso.

-Não subsistia a comida da criança por alimentos ultraprocessados e gordurosos, por achar que “é melhor comer isso do que não comer nada” – porque, acredite, não é. E quanto mais tranqueiras você der aos seus filhos, mais difíciel será que ele se acostume a comer direito.

-Respeite os limites da criança, pois cada uma tem suas necessidades individuais e, principalmente, seu tamanho de estômago. Nem sempre “limpar” o prato é o mais importante.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *