As vantagens de ter um bichinho de estimação


Em pleno século XXI, ainda tem gente que acha que precisa se livrar do gato ou do cachorro, quando descobre a gravidez. Isso é uma grande bobagem! Além de ser cruel com o bichinho (afinal, você não é a família dele?), a companhia dele é excelente para o desenvolvimento do seu filho.

Recentemente, decidimos adotar uma nova cachorrinha. Ela é vira-latas (apesar de a aparência sugerir uma cruza com shi-tzu), morava em um depósito de recicláveis, e chegou a nós através da publicação de uma ONG no Facebook :D. Conversamos muito antes e, como não pretendemos ter mais filhos, O Bernardo ainda não frequenta escolinha e nem está convivendo com mais ninguém de fora por conta da pandemia, chegamos à conclusão de que um cãozinho seria um bom companheiro de brincadeiras e o deixaria menos solitário. E foi assim que abrimos as portas para a Gamora, olhem ela aí:

As vantagens de ter um bichinho de estimação 768x1024 - As vantagens de ter um bichinho de estimação

Mas não é só por fazer companhia que o animalzinho é uma boa para a sua criança. Veja só essas vantagens de adotar um bicinho de estimação:

-Movimento: Um cachorro está quase sempre disposto a brincar. Você tem um pequetucho cheio de energia em casa? Apresente um cãozinho jovem a ele, e um vai cansar o outro XD. Brincadeiras à parte, o cãozinho ocupa o lugar de outra criança e não só brinca, como cria laços, “cuida” do seu filho, e o estimula a fazer mais exercício (afinal, eles vão correr juntos).

-Responsabilidade: claro que isso vai variar de acordo com a idade do seu filho, mas ensiná-lo a cuidar, colocar ração no pratinho, dar banho, levar pra passear, dar carinho, não maltratar… tudo isso é a melhor maneira de ensinar na prática a sua criança a ser responsável e bondosa. Um animalzinho é um ser vivo que sente dor, frio, fome e vontades, e mostrar tudo isso ao seu filho vai ensiná-lo a respeitar não só os animais, mas também as pessoas.

-Desenvolvimento social e emocional: a amizade com o bichinho melhora a auto-estima, torna a criança mais sociável, e pesquisas também já comprovaram que crianças que tiveram bichinhos de estimação se tornam adultos socialmente mais competentes.

-Imunidade: muita gente acha que crianças com bichinhos ficam mais doentes, mas é justamente o contrário. A maior exposição à sujeira e bactérias (tomados todos os cuidados essenciais de higiente, é claro) torna o sistema imunitário mais forte e resistente à doenças, inclusive na idade adulta.

E aí, decidiu adotar um bichinho? Não se esqueça da responsabilidade! Ao invés de comprar, adote. Leve em consideração também seu espaço em casa, seu tempo disponível para cuidar, e as mudanças no orçamento (afinal, o bichinho também precisará de cuidados médicos).

E nunca, em hipótese alguma, permita que seu filho maltrate ou bata no animal, por menor que a criança seja. Mais uma vez: a maneira como ensinará seu bebê a tratar os animais será decisiva na formação do caráter dele.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *